Pular para o conteúdo principal

Postagens

Férias...volto em 2018

AOS MEUS 3 BRAVOS E PERSISTENTES  LEITORES, DESEJO UM FELIZ NATAL E UM ANO NOVO REPLETO DE REALIZAÇÕES ! 

"Deixe-me irPreciso andarVou por aí a procurarRir pra não chorarSe alguém por mim perguntarDiga que eu só vou voltarDepois que me encontrar "Cartola

Cemitério de bicicletas na China

A cena foi registrada em Hangzhou (província de Zhejiang, China). Cerca de 84 mil bicicletas abandonadas formam um inusitado "cemitério" na cidade. Elas pertenciam a empresas de compartilhamento de bikes, que se viveu um boom no país mais populoso no mundo. O sistema, entretanto, saturou e muitas bicicletas acabaram recolhidas pela polícia, de acordo com o "Metro" Com crescimento de startups, ruas da China viram 'depósitos' de bicicletas compartilhadas .
Em vez de devolverem as bicicletas nos pontos corretos, os usuários acabam largando as bikes em qualquer local da cidade. As empresas não as recolhem, e o serviço acaba sendo feito por agentes da polícia.

Ésta es mi casa, de Mario Benedetti ( poema )

No cabe duda. Ésta es mi casa
aquí sucedo, aquí
me engaño inmensamente.
Ésta es mi casa detenida en el tiempo.

Llega el otoño y me defiende,
la primavera y me condena.
Tengo millones de huéspedes
que ríen y comen,
copulan y duermen,
juegan y piensan,
millones de huéspedes que se aburren
y tienen pesadillas y ataques de nervios.

No cabe duda. Ésta es mi casa.
Todos los perros y campanarios
pasan frente a ella.
Pero a mi casa la azotan los rayos
y un día se va a partir en dos.

Y yo no sabré dónde guarecerme
porque todas las puertas dan afuera del mundo.


Os Serial Killers de verdade por trás da série MindHunter ( Netflix )

A nova série de crimes da NetflixMindhunter, do aclamado David Fincher, vem conquistando o público e a crítica com a investigação das mentes de grandes serial killers da história, numa época em que pouco se falava sobre isso. O que poucos sabem é que diversas entrevistas com criminosos realmente existiram. Por isso, listamos os cinco principais assassinos que inspiraram os serial killers da série. Confira: 1. Edmund Kemper
Edmund Kemper foi considerado culpado por assassinato, desmembramento e necrofilia de 10 pessoas, entre 1964 e 1973 Pode-se dizer que teve uma infância conturbada, como a própria série conta, mas ele demonstrou ser psicopata desde cedo; quando tinha 10 anos, disse que teria de matar uma professora do colégio para conseguir um beijo dela. A revelação teria sido feita à irmão. Além disso, outros relatos dizem que ele "brincava" de decepar os gatos da mãe. Conhecido como o "gigante assassino", já que tem 2 metros de altura e pesa cerca de 100 kg, el…

Coveiro...Hamlet

PRIMEIRO COVEIRO (canta)

Uma enxada e uma pá bem resistente,
mais um lençol bem-feito
e uma cova de lama indiferente,
fazem do hóspede o leito.

(Joga outro crânio.)
HAMLET: Mais um crânio. Por que não há de ser o de um jurista? Onde foram parar as sutilezas, os equívocos, os casos, as enfiteuses, todas as suas chicanas? Por que consente que este maroto rústico lhe bata com a enxada suja, e não lhe arma um processo por lesões pessoais? Hum! É bem possível que esse sujeito tivesse sido um grande comprador de terras, com suas escrituras, hipotecas, multas, endossos e recuperações. Consistirá a multa das multas e a recuperação das recuperações em ficarmos com a bela cabeça assim cheia de tão bonito lodo? Não lhe arranjaram seus fiadores, com as fianças duplas, mais espaço do que o de seus contratos? Os títulos de suas propriedades não caberiam em seu caixão; não obterão os herdeiros mais do que isso?



Pobrezas, de Eduardo Galeano

Pobres,
lo que se dice pobres,
son los que no tienen tiempo para perder el tiempo. Pobres,
lo que se dice pobres,
son los que no tienen silencio ni pueden comprarlo. Pobres,
lo que se dice pobres,
son los que tienen piernas que se han olvidado de caminar,
como las alas de las gallinas se han olvidado de volar. Pobres,
lo que se dice pobres,
son los que comen basura y pagan por ella como si fuese comida. Pobres,
lo que se dice pobres,
son los que tienen el derecho de respirar mierda,
como si fuera aire, sin pagar nada por ella. Pobres,
lo que se dice pobres
son los que no tienen más libertad de elegir entre uno y otro canal de televisión. Pobres,
lo que se dice pobres,
son los que viven dramas pasionales con las máquinas. Pobres,
lo que se dice pobres,
son los que son siempre muchos y están siempre solos. Pobres,
lo que se dice pobres,
son los que no saben que son pobres.

La culpa es de uno...

Creo que tenés razón la culpa es de uno cuando no enamora y no de los pretextos ni del tiempo
hace mucho muchísimo que yo no me enfrentaba como anoche al espejo y fue implacable como vos mas no fue tierno...